Como passar o tempo de viagem?

By 2 de junho de 2016Dicas

Quem nos acompanha sabe que estamos em uma mega trip de carro pela América do Sul, mas qualquer tipo de viagem, de férias ou negócios, significa tempo de translado, seja ele em esperas em aeroportos ou dentro de aviões, em um trem, ou então como nós, dentro dos nosso querido carro.

Até esse momento já passamos pelo Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia e Peru, e ainda vamos para Equador, Colômbia e quem sabe Venezuela se o Maduro permitir. Se nossos planos derem certo, até o final teremos rodado entre 50.000 km e 60.000 km, porém nesses mais de 4 meses desde que saímos de casa, rodamos por essas estradas pouco mais de 20 mil quilômetros, o que significa mais de 300 horas sentados dentro do carro dirigindo, o que seria equivalente a 14 dias dentro do nosso querido companheiro de ferro.

E quais são as nossas estratégias para não cairmos na monotonia da estrada? Está certo que muitas estradas não são nada monótonas, e possuem um visual incrível. Ainda assim, para que nossas opções de entretenimento não sejam limitadas, temos diversas atividades para o momento da viagem, e sempre há uma carta na manga contra o cansaço e o sono. Nesse post vamos compartilhar os passatempos da nossa viagem, assim como algumas regras que criamos para que estejamos seguros enquanto dirigimos de uma cidade a outra. Quem sabe alguma dessas ideias não te ajude para que a próxima viagem não seja tão monótona quanto a última.

carro-1

Regras de segurança RSH para dirigir:
  1. Evitar ao máximo dirigir a noite – Essa regra tem vários motivos, não conhecemos as estradas que dirigimos, é e sempre mais seguro dirigir em dia. Houveram estradas, como na Carreteira Austral no Chile, de terra (rípio como falam os chilenos), com trechos em más condições, estreitas, com uma montanha de um lado e um precipício do outro, e os outros motoristas dirigindo como loucos. Não ver uma curve nessas condições poderia ser fatal. Outra questão são os outros motoristas, não temos como saber como dirige a outra pessoa, mas a noite a chance de cruzar como um motorista bêbado aumenta. Chegar em uma cidade a noite também pode ser um problema, muitas vezes ficamos hospedados na casa de pessoas da cidade, e não é da melhor educação chegar muito tarde na casa de alguém que não se conhece, a pessoa pode dormir cedo ou ter que trabalhar no outro dia cedo. Outro motivo pelo qual não vale a pena dirigir a noite é que não se pode admirar a paisagem, esta não é uma questão de segurança, mas uma das vezes que acabamos chegando em uma cidade a noite foi em Puerto Montt, e o final do caminho não conseguimos desfrutar muito, depois ficamos sabendo que era um dos lugares mais bonitos de se ver a cidade.
  2. Evitar dirigir mais de 6 horas – Esse muitas vezes acabamos passando um pouco, mas sempre saindo pela manhã, e com paradas para comer e descansar. É nessas viagem de mais de 6 horas a 7 horas que os nossos entretenimentos se fazem bastante necessários. No mais nós dois dirigimos, o que ajuda bastante pelo fato de podermos revezar a direção e sempre ter um motorista desperto.
  3. Verificar o carro antes de pegar a estrada – Sempre dar aquela olhada no óleo, liquido de freio, liquido do radiador, água do limpador de para briza, pressão dos pneus e o nível da gasolina é básico. Verificar qual a quilometragem que será percorrida no dia ajuda a planejar o consumo de gasolina, a troca entre motoristas e paradas para comer e/ou descansar. E durante a viagem não ficar com menos de meio tanque de gasolina, deixar para abastecer mais pra frente pode te custar ficar parado sem combustível, se está viajando por uma estrada que não conhece, pode acabar passando por trechos de 300km sem um posto de gasolina, vimos isso tanto na Argentina quanto no Chile. Então se o nível do tanque baixou, abastecemos.
Entretenimentos de viagem RSH:
  1. Spotify – Essa é a básica. Antes de sairmos do Brasil assinamos a versão premium do aplicativo, assim pudemos montar a nossa playlist de viagem e torna-la offline, podendo ouvir as músicas mesmo sem acesso a internet. Atualmente estamos com 570 músicas na playlist Road Sweet Home, dos estilos mais variados, do rock pesado, passando por indi pop, até o cômico glamrock. Para quem quiser quiser escutar o mesmo que nós em nossa viagem é só buscar a playlist ROAD SWEET HOME no aplicativo. E para quem quiser participar, aceitamos todas as sugestões de músicas, escreva nos comentários o que devemos adicionar a playlist Road Sweet Home.
  2. Podcasts – A tempos que acompanhava dois podcast, mas foi no meio da trip que vi a necessidade de descobrir novos, que falem de conteúdos que nos interessem, desde temas engraçados, nerds ou mais cabeça mesmo. Atualmente estamos ouvindo os seguintes podcasts: NERDCAST (podcast do blog Jovem Nerd, assuntos nerds em geral), NÃO OUVO (podecast do blog Não Salvo, assuntos genéricos e engraçados), CRIATÔNICOS (conteúdo de publicidade e afins), INGLÊS TODOS OS DIAS (dicas de inglês), MAMILOS (2 mulheres e convidados falando de algum assunto polêmico) e XADREZ VERBAL (notícias e assuntos de política internacional). Se algum leitor tiver alguma dica de outro podcast ficaremos muito felizes.
  3. Leitura de livros – Buscamos muitos audiobooks em português, mas sem sucesso, afinal a Bíblia lida pelo Cid Moreira não estava em nossa prioridade. No mais eram livros em inglês, que apesar de entendermos inglês, escutar um audiobook em outro idioma se mostrou bastante cansativo para nós, o efeito contrário que gostaríamos. Mas por sorte a Lê não tem problemas em ler em uma viagem de carro, então enquanto eu dirijo ela lê o livro em voz alta. Aproveitamos esse fato e trouxemos dois livros, o primeiro já foi, A Ilha Sob o Mar da Isabel Allende, e no momento estamos terminando o suspense policial 1222 da Anne Holt. Terminando esse passaremos em algum sebo buscando o próximo livro, dessa vez em espanhol.
  4. Trabalhar – Se eu não tenho a habilidade de ler dentro do carro, não tenho problema para escrever, então quando a Lê está na direção, me apodero de um caderninho e uma caneta e começa a anotar, rabiscar e fazer nota de tudo que discutimos em nossas reuniões motorizadas.
  5. Estudar o roteiro de viagem – Mesmo vivendo em plena era digital, somos fãs do papel, então temos guias, mapas e todo tipo de material sobre os lugares que vamos, e as horas que antecedem a chegada a cada lugar é uma boa oportunidade de dar aquela estudada no que encontraremos, organizar um cronograma, e escolher o que vale ou não visitar na região.
carro-2

Luis Fernando e Letícia com seu inseparável parceiro de viagem

Ps.: Vamos deixar aqui uma nota de homenagem ao Netflix, que apesar de não estar presente no momento de tráfego, nos proporcionou momentos de distração bem importantes para viagem. Algumas séries que estamos acompanhando no momento: Sense 8, Better Call Saul, Modern Family, Gotham…

roadsweethome

Author roadsweethome

More posts by roadsweethome

Leave a Reply