El Calafate e o Glacial Perito Moreno

By 19 de junho de 2016Argentina

El Calafate-17

A nossa ida a El Calafate teve um início um pouco difícil. Saímos do Parque Nacional Torres del Paine, no Chile no início da tarde, e fomos chegar em El Calafate na Argentina somente á noite, pois erramos o caminho e pegamos mais de 100km de um trecho da ruta 40 de chão, conhecido como na rípio argentino, nas piores condições que já andamos, uma viajem de 4 horas virou uma viajem de 7 horas. A estrada tinham pedras gigantescas, e muitos momentos não podíamos andar mais de 20km/h, é uma estrada ruim até para as caminhonetes. Cruzamos somente por uma no caminho, então, se você for fazer este trajeto, se informe bem, pois existe rodovias pavimentadas que levam uma cidade a outra, os ônibus fazem o caminho pavimentado, é mais longo, porém tranquilo e mais rápido. Depois de 8 horas chegamos bem, com fome e curiosos para ver a cidade durante o dia.

IMG_4442

Uma das pedras retirada da Ruta 40 a caminho a El Calafate, e não era nem perto das maiores

El Calafate é uma cidade de 21 mil habitantes, completamente focada no turismo, a cidade sabe como agradar e oferece as melhores opções de hospedagem, restaurantes, bares, passeios e tours. Uma curiosidade, o nome da cidade vem de uma fruta local, Calafate, uma fruta de bosque bastante doce e saborosa, você facilmente a encontrará em arbustos da região, não deixe de colher algumas para provar. Na cidade se encontra diversos produtos da fruta, geleia, licor, chocolates entre outros. O problema é se gostar muito, porque não existe nada disso no Brasil.

El Calafate-4

Frutinha Calafate recém colida do arbusto ao fundo

Infelizmente não há camping na cidade, tivemos que nos hospedamos em um hostel, que foi a opção mais econômica, apesar de não ter sido propriamente barato, mas tinha uma ótima estrutura. No dia seguinte saímos para conhecer a cidade que é muito bonita. A rua principal é a San Martin, extremamente charmosa com lojas estilo casas alemãs, muitos detalhes em madeira talhada, restaurantes, supermercados, um cassino, bares, lojas de roupas, confeitarias e muitas agências de turismo. As agências de turismo oferecem muitas opções de passeios, os preços de cada agência são parecidos, talvez se consiga algum desconto se comprar mais de um passeio na mesma agência, ou se estiver em um grupo grande de pessoas.

São diversos passeios que a cidade oferece, caso queira fazer todos indicamos de 4 a 5 dias, e bastante dinheiro, alguns passeios são bem carinho, por isso não tivemos como fazer a maioria. Existem alguns tours com limite de pessoas por dia, e as vezes não se consegue vaga para o dia seguinte, então sugerimos ir no primeiro dia nas agências conhecer as opções de passeio, seus valores, e já decidir o que irá fazer em função das lotações dos passeios.

Aproveitamos para almoçar em um dos restaurantes da San Martin, cruzamos por uma promoção de 2×1 e aproveitamos para provar um dos pratos típicos da região, o tradicional cordeiro patagônico, que estava simplesmente maravilhoso. A noite fomos conhecer o bar de uma das cervejarias artesanal da cidade, a Choppen. O lugar é bem legal, fomos muito bem atendidos e aproveitamos para jantar uma pizza por lá.

El Calafate-1

Centro comercial na San Martin

El Calafate-2

Aproveitando o cordeiro patagônico com toda vontade de alguém que não come carne a muito tempo

El Calafate-3

Cerveja artesanal e um pizza pra fechar o dia

Sandero Interpretativo

O primeiro dia utilizamos para caminhar pelo centro e também ir a várias agências em busca de opções e valores. Fora isso fomos conhecer o Sandero Interpretativo, localizado também na San Martin. É um museu gratuito que, na tarte interna possui exposições fotográficas, exibição de alguns vídeos das belezas naturais da região, uma oficina de informações turísticas e também um painel com monitores onde é possível ver os tipos de passeios disponíveis na cidade e qual agência de turismo oferece. Na parte externa, além de uma praça muito bonita, há algumas esculturas de personalidades importantes do país, contando e contextualizando suas histórias.

Glacial Perito Moreno

No dia seguinte fomos fazer o passeio mais conhecido, o Glacial Perito Moreno. Ele se encontra no parque nacional Los Glaciares, e é preciso pagar $200 pesos argentinos para residentes do mercosul. Dentro do parque, no caminho ao Glacial, possui 2 miradores e um caminho com bosques muito bonito. A entrada do parque fica longe da cidade e somente é possível chegar com tour ou carro particular. Existem algumas opções de passeios para conhecer o Glacial, um deles é fazer trekking no gelo, é possível caminhar sobre o glacial em duas opções de passeios, o Mini trekking, de 1h30 que custa $700 pesos argentinos, ou o Big Ice com duração de 3h30 e que custa $1500 pesos argentinos. Ambos precisam ser comprados antecipados na agência que possui o monopólio dessa experiência, a Hielo&Aventura. Compre os passeios na agência em El Calafate, o preço para comprar pela internet é exorbitantemente maior, o exemplo perfeito do abuso ao turista.

A entrada ao parque dá acesso ao passeio pelas passarelas de onde se pode observar o glacial bem de pertinho, de vários pontos de vista e alturas. É possível comprar no parque um passeio de barco, que chega muito próximo ao Glacial, custa $250 pesos argentino e dura 1 hora. Pra quem está com o orçamento apertado o passeio não é essencial.

Foi impressionante conhecer esse glacial, pudemos observar o desprendimento de pedaços de gelo, fazem bastante barulho, e demostram uma força impressionante. As formações do glacial vão se modificando com o tempo, e de um mês para o outro podem ser muito diferentes, em alguns momentos do degelo, se formam cavernas, que viram tuneis e despencam. Nós pudemos observar uma caverna bem profunda no passeio de barco, mas tivemos azar, 2 semanas depois se transformou em um arco e desmoronou, um acontecimento raro e belíssimo.

Não fizemos o trekking no gelo, porque fugia do nosso orçamento, mas teríamos nos arrependido muito se não tivéssemos feito trekking em outro glacial umas semanas depois, então a dica que podemos dar é, pense com carinho, economize em outras coisas e faça pelo menos o mini trekking. Se fores ir a El Chaltén pode fazer o trakking no gelo no Glacial Viedma, falamos dele nesse post, ou o trakking que fizemos e suuuuuper indicamos no Glacial Exploradores em Puerto Rio Tranquilo no Chile. O importante é fazer algum, é uma experiência única, e aproveite enquanto o aquecimento global não acaba com os glaciais.

El Calafate-5

Caminho entre El Calafate e Parque los Glaciares

El Calafate-6

Primeiro mirador do Parque Los Glaciares

El Calafate-10

El Calafate-8

El Calafate-9

A rachadura deixa parte do glacial prestes a cair…

El Calafate-11

…até que finalmente ele cai

El Calafate-13

El Calafate-14

El Calafate-15

El Calafate-12

El Calafate-20

El Calafate-18

Passeio de barco pelo glacial, em meio a uma guerra de cotoveladas, é impossível tirar uma foto sozinho

El Calafate-19

Caverna de gelo possivel de ver somente no passeio de barco. Essa caverna foi desmoronando até que 2 semanas depois se transformou em um arco e desmoronou

perito-moreno

Sequência de um desprendimento de uma parte do glacial

Glacial Upsala

A cidade oferece passeios ao Glacial Upsala, o maior glacial da Argentina. Se pode andar de kayak no lago e chegar até o glacial, esse era o passeio que o Luis mais queria fazer, mas a experiência custa 5065 pesos argentinos, uma pequena fortuna para quem está em uma viagem econômica. Também se pode conhecer o Upsala através de passeios que saem de uma estância. Pode-se conhecer de barco ($1300 pesos), barco + tour em 4×4 até mirador ($2000 pesos), ou barco + tour em 4×4 até o mirador + trekking pelo cânion dos fosseis ($2220 pesos).

Reserva Laguna Nimez

Na cidade é possível visitar a Reserva Laguna Nimez, onde se podem observar várias espécies de pássaros.

Museu Glaciarium

Conta a história do Parque los Glaciares e seus principais glaciais, e muitos dos estudos feitos da região. O museus está afastado do centro, o transporte até lá é gratuito, mas a entrada não é a mais barata.

Cuevas del Walichu

A 8km da cidade, nas cavernas se observam pinturas rupestres.

Balcones de Calafate

Tour em um carro adaptado para trilhas, visita o Cerro Huyliche, uma região onde se pode observar o Lago Argentino e El Calafate, passando pelo Labirinto de Pedras e aos Sombreiros Mexicanos. Uma passeio com muita emoção, custa $675 pesos. Essa região não tem como ir sem tour.

roadsweethome

Author roadsweethome

More posts by roadsweethome

Leave a Reply