Rosário, a cidade do Che.

By 8 de fevereiro de 2016Argentina

Rosário é a terceira maior cidade da Argentina, com 2,5 milhões de habitantes. Por ser período de férias,  a cidade estava bem pacata, mas já nos informaram que a mesma é bastante movimentada. Fomos muito bem recebidos pela Ceci, Frederico e seu gato. Eles nos ajudaram com as malas antes de guardar o carro em um estacionamento. Como estávamos hospedados no centro da cidade, achamos melhor guardar o carro e fazer os passeios a pé.

Ainda a noite fomos dar uma volta por Rosário. e passamos pelo monumento da bandeira que fica todo iluminado a noite, bem imponente. Jantamos empanadas gigantes, chamada tortijas, que são como tortas salgadas com massa folhada e provamos também uma bebida muito consumida aqui, o Fernet, que se faz com Coca Cola bem gelada e uma bebida italiana a base de ervas chamada Fernet, algo muito tradicional na Argentina. Depois de muita conversa fomos dormir.

No dia seguinte, saímos para conhecer a cidade a pé. Seguimos pela avenida Córdoba, que em certa altura se transforma em calçadão, com muitas lojas, cafés, uma rua muito bonita.Seguimos até um parque na orla do rio Paraná, onde se encontra o monumento da bandeira. Rosário é bastante conhecida pelos seus parques e praças, onde os moradores tem o costume de passar os finais de semana e o fim do dia. Depois seguimos caminhada pela San Martim, que também se transforma em calçadão, com bastante lojas e comércio. Paramos para comer e trabalhar com o wifi do restaurante. Já no meio da tarde seguimos pela San Martin até o parque Independência, que estava cheio. O parque é muito grande, e podemos aproveitar sentados na grama.

Para retornar para casa fomos pela Boulevart Oroño, uma rua muito bonita, com um Boulevart na sua extensão, digno de filme. A cidade não é pequena, mas a parte central, mais cultural e turística, pode-se visitar toda a pé. A dica que podemos dar é reservar dois dias para fazer a cidade a pé, pra caminhar com calma, parar nos cafés ou nas sorveterias. Retornamos para casa no fim do dia cansados mas bem satisfeitos com os passeios.
Outra dica é fazer toda a Boulevart Oroño a pé, de um lado está a praça Independência e do outro a orla do rio Paraná. A rua é bastante movimentada ao entardecer, muitas pessoas vão levar seus pets para passear ou vão caminhar e fazer corridas.

Fomos também ao monumento ao Che, que fica um pouco fora de rota, já na saída da cidade.

A praça Independência é um parque bem grande, tem áreas verdes, parquinhos, pedalinho no lago onde a noite acontece um show de águas, também é onde está situado o estádio de futebol do Newell`s Old Boys, onde já jogaram Maradona e Messi, e um monumento do Giuseppe Garibaldi, o herói das três nações (Itália, Argentina e Rio Grande do Sul)

Já a praça da orla do rio Paraná, que também é muito grande, tem em sua extensão o museu Macro, de arte contemporânea e o monumento a bandeira, com um mirador da cidade, também serve de homenagem ao Marechal Belgrano criador da bandeira argentina e que está enterrado lá. Se encontra na praça também uma homenagem as Malvinas bem comovente.

Por ser janeiro, não tínhamos muitas opções de agenda cultural, nas férias a cidade fica bem vazia, mas a cidade é conhecida pelos seus roteiros culturais, com muitos espetáculos, exposições.

Museu Macro de Arte contemporânea.

Monumento em homenagem ao Che

Monumento em homenagem ao Che

Rosario-2

Praças de Rosário

Rosario-3

Ruas de Rosário

 

Rosario-6

Rua San Martin

Rosario-8

Monumento em homenagem a Bandeira

Rosario-12

Homenagem as Malvinas

Rosario-16

Fazia calor na cidade. Praça independência

Rosario-18

Boulevard Oroño

Rosario-19

Casa estilo alemã na Boulevard Oroño

Rosario-26

Fim do dia na Boulevard Oroño.

Rosario-20

Orla do Rio Paraná

Rosario-21

Pessoas e seus Cachorros felizes.

roadsweethome

Author roadsweethome

More posts by roadsweethome

Leave a Reply